top of page

Protegendo a si mesma: Como as mulheres podem se prevenir dos crimes online mais comuns?



Por: Gabriela Valente


A internet é uma ferramenta essencial em nossas vidas, permitindo-nos nos conectar com pessoas ao redor do mundo e ter acesso a informações e recursos inimagináveis. No entanto, junto com as suas vantagens, a internet também se tornou um espaço para crimes online, especialmente contra mulheres. Esses crimes podem ser devastadores e ter graves consequências físicas e emocionais para as vítimas. É importante estar ciente dos riscos e tomar medidas para proteger nossa segurança online.


Dentre a lista de crimes cibernéticos mais comuns, podemos listar:


  • Stalking online: é o ato de perseguir ou assediar uma pessoa de forma persistente pela internet, enviando mensagens repetitivas, monitorando suas atividades online ou criando perfis falsos para se aproximar da vítima.

  • Revenge porn: é a divulgação de imagens ou vídeos íntimos sem o consentimento da pessoa retratada, com o objetivo de humilhá-la ou causar danos à sua reputação.

  • Assédio sexual online: é o assédio de natureza sexual praticado pela internet, incluindo comentários ou mensagens obscenas, envio de conteúdo pornográfico não solicitado, entre outros comportamentos inapropriados.

  • Grooming: é quando um adulto estabelece uma relação de confiança com uma criança ou adolescente através da internet com o objetivo de obter vantagem sexual. Muitas vezes, o criminoso se faz passar por uma pessoa mais jovem para ganhar a confiança da vítima.

  • Fraude online: são golpes ou enganações praticadas pela internet, como phishing (roubo de dados pessoais), fraudes em compras online, fraudes em jogos virtuais, entre outros.

  • Discurso de ódio online: é o uso da internet para propagar mensagens discriminatórias, preconceituosas ou de incitação à violência contra determinado grupo social, como mulheres, negros, LGBT's, entre outros.


É muito importante que as mulheres estejam cientes desses riscos e tomem medidas para proteger sua segurança online. Afinal, a internet pode ser um lugar perigoso e não podemos subestimar as ameaças que podem surgir.


Uma das primeiras medidas que as mulheres podem tomar é utilizar senhas fortes e exclusivas para cada conta online, isto significa evitar usar informações muito óbvias em senhas, que seriam de fácil dedução. Além disso, é essencial verificar a privacidade das contas nas redes sociais e evitar compartilhar informações pessoais ou financeiras com pessoas que não conheçam pessoalmente ou não confiem completamente, considere bastante antes de enviar informações sensíveis como CPF ou endereço para alguém que você acabou de conhecer (seja online ou pessoalmente, principalmente online).


Outra questão é evitar postar sua localização em tempo real em suas redes sociais. Embora possa parecer divertido ou útil compartilhar sua localização com amigos ou seguidores, isso pode expor sua segurança e privacidade, ainda mais se seu perfil for público e você não souber quem realmente está vendo seu conteúdo. É importante lembrar que a internet pode ser um lugar perigoso e, por isso, devemos tomar medidas para proteger nossa segurança online.


Outras dicas importantes são: utilizar antivírus em seus dispositivos, ativar a verificação de duas etapas em suas redes sociais, sempre que possível trocar as senhas de bancos e aplicativos de mensagens e nunca clicar em links desconhecidos, muito menos em anúncios ou propagandas. E, caso você seja vítima desses crimes, não hesite em denunciar às autoridades competentes.


Já em relação ao compartilhamento de fotos íntimas, é altamente recomendável utilizar aplicativos que oferecem opções de visualização únicas , evitando que a pessoa mantenha a foto em seu dispositivo. Dessa forma, você tem maior controle sobre a privacidade das suas imagens e diminui o risco de que elas possam ser compartilhadas sem o seu consentimento. É importante lembrar que fotos íntimas são pessoais e podem ser usadas para fins maliciosos, portanto, a cautela é sempre necessária ao compartilhá-las.


Além das medidas de proteção individual, é importante destacar a importância do engajamento em iniciativas coletivas que visam combater os crimes cibernéticos contra as mulheres. Existem organizações que atuam na sensibilização da sociedade e na criação de políticas públicas para prevenir e punir esses crimes, bem como para garantir o acesso das vítimas a serviços de apoio e orientação. Participar dessas iniciativas, seja divulgando informações sobre os crimes online, seja denunciando casos que presenciar, é uma forma de contribuir para a construção de um ambiente virtual mais seguro para todas as mulheres.


A prevenção é sempre a melhor forma de se proteger, e na internet não é diferente. Portanto, fique atenta e tome todas as precauções necessárias para garantir sua segurança online. Afinal, a tecnologia pode ser uma ferramenta incrível em nossa vida pessoal e profissional, desde que saibamos utilizá-la com responsabilidade e segurança.




Referências e leituras:

http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/13589

https://periodicorease.pro.br/rease/article/view/3781


37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page