top of page

Conheça 4 mulheres que revolucionaram a tecnologia


Por Catherine Ciusjmak



Quando pensamos em tecnologia e principalmente em feitos e invenções da área, normalmente a primeira imagem ou nome que nos vem à cabeça é a de um homem cis. Contudo são diversas a mulheres que impactaram e até mesmo revolucionaram a tecnologia, sendo muitas das coisas que temos hoje do jeito que são, somente por conta de tais descobertas.

Assim, te convido a conhecer algumas mulheres que foram pioneiras na área e a revolucionaram.

Ada Lovelace


Augusta Ada Byron nasceu em 1815 em Londres. Também conhecida como Ada Lovelace devido a seu título de Condessa de Lovelace, teve contato com o mundo dos números desde muito nova por influência de sua mãe que era matemática.

Lovelace era responsável por analisar e traduzir para o inglês materiais de matemáticos da época, e por conta de tal desenvolveu seu próprio material onde apresentava seu raciocínio do que viria a ser o primeiro algoritmo do mundo. Infelizmente em sua época não havia máquinas a disposição para testar tais códigos, portanto apenas anos mais tarde que sua tese foi colocada a prova e confirmada.

Assim, muitas das evoluções que conhecemos hoje só foram possíveis devido as descobertas de Ada, e por isso a mesma é considerada a mãe da computação, tendo até mesmo um prêmio destinado a pessoas que desenvolvem inovações na tecnologia com seu nome.

"Uma nova, vasta e poderosa linguagem é desenvolvida para o uso futuro da análise, no qual manejar suas verdades para que se tornem de aplicação prática mais rápida e precisa para os propósitos da humanidade do que os meios até agora em nossa posse tornaram possíveis." - Ada Lovelace

Gladys West


Gladys Mae West nasceu em 1930 no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. Criada em uma fazenda e vindo de uma família humilde, West teve de batalhar muito ainda jovem, e graças a sua dedicação e esforço conseguiu uma bolsa de estudo na Universidade de Virgínia, onde se graduou em Matemática.

Dentre seus diversos feitos, como ser a segunda mulher negra a ingressar no Campo de Provas Naval da Virgínia, ganhar um prêmio pelo projeto de satélite Seasat e até mesmo tornar-se programadora de supercomputadores, seu maior trabalho que revolucionou o mundo foi realizado em 1980, quando desenvolveu uma programação que calculava o geoide da Terra com precisões suficientes para a existência do GPS. Ademais, West escreveu um guia explicando como melhorar a precisão dos dados obtidos por satélites, que auxiliou e direcionou a próxima geração de cientistas.

West, como mulher, negra e cientista, infelizmente faz parte das muitas figuras que não foram reconhecidas ou valorizadas em sua época. Foi somente em 2018, que Gladys foi devidamente reconhecida por suas contribuições como criadora do GPS pela Assembleia Geral da Virgínia. No mesmo ano ela foi incluída no Hall da Fama dos Pioneiros das Forças Armadas do Espaço e nomeada como uma mulher de inspiração e honra pela “British Broadcasting Corporation’s 100 Women of 2018”.

“Senti orgulho de mim mesma como mulher, sabendo o que posso fazer. Mas, como mulher negra, isso é outro nível em que você tem que se provar para uma sociedade que não te aceita pelo que você é. O que fiz foi continuar tentando provar que era tão boa quanto você [pessoa branca]. Não há diferença no trabalho que podemos fazer”. - Gladys West

Frances Allen


Frances Elizabeth Allen nasceu em 1932, em Nova York nos Estados Unidos. Criada em uma fazenda e sendo sua mãe uma professora, ela decidiu seguir o mesmo caminho. Tendo como grande inspiração seu professor de matemática, Frances se graduou na Universidade para Professores de Nova York, e lecionou cerca de dois anos como professora de Matemática em sua antiga escola.

Frances revolucionou a Ciência da Computação através de suas descobertas sobre algoritmos de otimização para compiladores, que são essenciais no desenvolvimento de um software pois convertem o código-fonte de um programa em um arquivo executável. Allen também publicou um artigo que explicava a base conceitual para análise sistemática e transformação de programas, o que possibilitou a criação da tecnologia de otimização automática. Por conta de tal trabalho, ela foi a primeira mulher a ganhar o prêmio Turing, o Nobel da Computação, em 2006.

Além de outras contribuições, como trabalhar na criação de sistemas de segurança digital na Agência de Segurança Nacional (NSA), Allen também era uma ativista que se dedicava a promover e auxiliar a participação e o ingresso de mais mulheres na área da tecnologia.

“Você precisa contratar e desenvolver grandes pessoas. Você precisa definir a visão e confiar neles para fazer a coisa certa. Você precisa deixar o controle. Isso é maravilhoso para todos os envolvidos porque você está capacitando e confiando neles para fazer o que é certo.” - Frances Allen

Annie Easley


Annie Jean Easley nasceu em 1933 no estado do Alabama nos Estados Unidos. Com o incentivo e apoio de sua mãe sempre se dedicou aos estudos, e mesmo já tendo uma formação em Farmácia, em 1970, ela retornou para a faculdade, iniciando um curso de Matemática na Universidade Cleveland State.

Ao mesmo tempo em que realizava sua graduação, Annie trabalhava e desenvolvia pesquisas no Comitê Nacional para Aconselhamento sobre Aeronáutica (NACA), antecessora da NASA. Por conta de sua experiência, Easley encontrou alternativas para a crise energética que o planeta estava passando na época, através de suas pesquisas sobre fontes de energia alternativas, como a solar, a eólica e as baterias elétricas. Além do mais, ela foi a responsável por liderar a equipe que desenvolveu um dos primeiros programas de computador de navegação espacial, o software Centaur, que é um lançador de foguetes da NASA.

Fora esses e tantos outros feitos incríveis de Annie, ela era uma ativista que tinha como objetivo sanar a desigualdade de oportunidades no emprego e na educação, principalmente em relação as minorias, como pessoas negras e mulheres. Portanto, realizava diversas atividades que geravam impacto e mudança na vida das pessoas, como lecionar em escolas de áreas mais carentes, atuar como palestrante e tutora sobre oportunidades na área de STEM, atuar ativamente contra a discriminação, e na investigação de queixas no Centro de Pesquisa de Lewis.

“Se eu não puder trabalhar com você, eu vou trabalhar perto de você. Eu não estava prestes a ser tão desencorajado que eu iria embora. Pode ser uma solução para algumas pessoas, mas não é minha.” - Annie Easley





Referências

CARPENTER, Jana. ANNIE J. EASLEY (1933-2011). Disponível em: https://www.blackpast.org/african-american-history/annie-j-easley-1933-2011/. Acesso em: 24 set. 2022.

GRACIELLE, Julia. Gladys West, a programadora de computadores que abriu as portas para uma das invenções mais usadas no mundo: o GPS. Disponível em: 22 set. 2022. https://noticiapreta.com.br/gladys-west-a-programadora-de-computadores-que-abriu-as-portas-para-uma-das-invencoes-mais-usadas-no-mundo-o-gps/. Acesso em: 22 set. 2022.

GREGERSEN, Erik. Ada Lovelace British Mathematician. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Ada-Lovelace. Acesso em: 23 set. 2022.

HORN, Michelle. Ada Lovelace: quem foi, importância na tecnologia e curiosidades! Disponível em: https://blog.betrybe.com/tecnologia/ada-lovelace/. Acesso em: 23 set. 2022.

INSTITUTO de engenharia. Mulheres que mudaram a engenharia e a ciência: Gladys West. Disponível em: https://www.institutodeengenharia.org.br/site/2018/10/22/mulheres-que-mudaram-a-engenharia-e-a-ciencia-gladys-west/. Acesso em: 22 set. 2022.

LIMA, Alane M. Annie Easley: legado de ciência e luta, da Terra ao espaço. Disponível em: http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2022/02/annie-easley:-legado-de-ciencia-e-luta,-da-terra-ao-espaco. Acesso em: 24 set. 2022.

MATTHIAS, Meg. Glady West American mathematician. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Gladys-West. Acesso em: 22 set. 2022.

MILLS, Anne K. Annie Easley, Computer Scientist. Disponível em: https://www.nasa.gov/feature/annie-easley-computer-scientist. Acesso em: 24 set. 2022.

MISS, Gabriela Folmer. Gladys West: a “mãe” do GPS. Disponível em: https://www3.unicentro.br/petfisica/2021/12/10/gladys-west-a-mae-do-gps/. Acesse em: 22 set. 2022.

RIGUE, Rafael. Morre Fran Allen, pioneira no desenvolvimento de compiladores. Disponível em:https://olhardigital.com.br/2020/08/10/noticias/morre-fran-allen-pioneira-no-desenvolvimento-de-compiladores/. Acesso em: 28 set. 2022.

SONG, Victoria. Frances Allen, pioneira ao tornar softwares de computadores mais rápidos, morre aos 88 anos. Disponível em: https://gizmodo.uol.com.br/frances-allen-morte-compilador-computador/. Acesso em: 28 set. 2022.

SOUSA, Izis. Ada Lovelace – Biografia e sua importância na tecnologia. Disponível em: https://conhecimentocientifico.com/ada-lovelace/. Acesso em: 23 set. 2022.

STEELE, Guy. FRANCES ("FRAN") ELIZABETH ALLEN. Disponível em: https://amturing.acm.org/award_winners/allen_1012327.cfm. Acesso em: 28 set. 2022.





30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page